top of page
  • Bruna Moss

Saiba como organizar custos fixos e variáveis nas finanças pessoais

Entenda a diferença e como isso pode ajudar no seu planejamento financeiro.



Você sabe quais são seus custos fixos e variáveis? Conhecer esses tópicos é fundamental para uma vida financeira estável e é uma forma de aprimorar suas finanças e alcançar seus objetivos. Além de entender quais aspectos você pode economizar e ter cada vez mais conhecimento nessa área.


Antes de tudo, é preciso entender e distinguir os dois tipos de custos.


Custos fixos são aqueles que permanecem iguais ao longo do tempo e sofrem poucas alterações. São os custos ligados às despesas básicas do dia a dia, como preço do aluguel, gás, luz, etc. Portanto, os custos fixos não costumam variar no curto prazo, eles representam a soma financeira que será descontada da sua conta total.


Já os custos variáveis, como o próprio nome diz, são aqueles que estão presentes no dia a dia, mas de forma diferente. São gastos tão significativos quanto os custos fixos, mas sob outro ponto de vista. Eles estão no orçamento todo mês, mas com valores diferentes, que variam. Alguns exemplos disso são transporte, delivery e atividades de lazer. Você não sabe de quanto será o gasto certo, mas sabe que ele estará presente no orçamento.


Quando você entende a diferença entres esses dois custos, fica mais fácil de fazer um planejamento financeiro e entender mais sobre suas finanças pessoais para que você consiga definir metas e alcançar seus objetivos. A melhor forma de otimizar seu dinheiro é registrando seus ganhos e gastos, adaptando para a sua realidade nos investimentos.

Entre em contato com um de nossos assessores para que eles possam te auxiliar nesse processo e tirar suas dúvidas.



Este material não tem relação com objetivos específicos de investimentos, situação financeira ou necessidade particular de qualquer destinatário específico, não devendo servir como única fonte de informações no processo decisório do investidor que, antes de decidir, deverá realizar, preferencialmente com a ajuda de um profissional devidamente qualificado, uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos face a seus objetivos pessoais e à sua tolerância a risco (Suitability).

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page