top of page
  • Bruna Moss

Você sabe o que é especulação financeira?




Especulação financeira é a prática de arriscar altos ganhos geralmente em um curto espaço de tempo, sendo um método muito usado por traders no mercado financeiro para aumentar a rentabilidades nos seus investimentos e buscar lucro de forma rápida. É um tipo de investimento que busca lucrar com as oscilações dos preços dos ativos, como ações, moedas ou commodities.


Normalmente, os especuladores compram esses ativos quando eles estão subvalorizados e vendem quando os preços estão em alta. Entretanto, é preciso ter cuidado já que o risco é significativamente alto. A especulação financeira pode ser arriscada e contribuir à volatilidade dos mercados financeiros. Por isso, antes de tomar uma decisão, é importante que o investidor saiba qual é o seu perfil para ver se está de acordo com esse tipo de investimento.


A negociação na especulação financeira baseia-se, principalmente, no atual cenário do mercado e seus movimentos de curto prazo, sem avaliar a fundo seu potencial no longo prazo. Geralmente, os especuladores usam diversas estratégias, como a compra de opções ou a alavancagem para aumentar o potencial de lucro e fazem suas apostas baseadas em suas expectativas sobre eventos futuros, como mudanças nas taxas de juros ou resultados de empresas.



2 tipos de especulação financeira


Day trade


Prática de curto prazo e de alto risco. Realiza operações de compra e venda de ativos no mesmo dia. É o tipo de especulação financeira mais usada no mercado.


Swing trade


Modelo de curto a médio prazo e menos riscos. O especulador segura o ativo por mais tempo até valorizar o suficiente para vender e obter boas rentabilidades.




Quer saber mais? Consulte um de nossos assessores!





Este material não tem relação com objetivos específicos de investimentos, situação financeira ou necessidade particular de qualquer destinatário específico, não devendo servir como única fonte de informações no processo decisório do investidor que, antes de decidir, deverá realizar, preferencialmente com a ajuda de um profissional devidamente qualificado, uma avaliação minuciosa do produto e respectivos riscos face a seus objetivos pessoais e à sua tolerância a risco (Suitability).

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page